segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Um convite da Planeta Manuscrito...

A babel convida...

3 convites da Tinta da China






As Surpresas da Casa das Letras para Março

Autobiografia de Fidel Castro - Norberto Fuentes


Norberto Fuentes foi um membro da Revolução Cubana e fez parte, durante anos, do círculo mais próximo de Fidel Castro. Mas, nos finais dos anos 80, quando o regime começou a enviar alguns dos seus camaradas mais antigos para o pelotão de fuzilamento, passou a ser Um Homem Que Sabia de Mais. Tendo escapado à pena de morte e agora a viver no exílio, Fuentes converteu o seu conhecimento e a sua experiência naquela a que muitos chamam a biografia definitiva de Fidel Castro, mas fê-lo na primeira pessoa, como se fosse o próprio Fidel a redigi-la.

Nas Livrarias a 31 de Março.
 
 
Sem Rumo - Joshua Ferris


Durante vinte anos de casamento, Tim e Jane Farnsworth saborearam os frutos do trabalho dele como advogado de sucesso: vivem numa casa confortável, fazem férias em locais exóticos, não têm quaisquer preocupações financeiras. Tim venceu por duas vezes uma bizarra e inexplicável doença, mas tais episódios, embora não completamente esquecidos, fazem parte do passado. É então que a doença regressa, obrigando-o a comportar-se de uma forma assustadoramente nova.

Joshua Ferris foi recentemente considerado pela revista The New Yorker um dos melhores escritores com menos de 40 anos.

Nas Livrarias a 31 de Março.

 
"Casper" O Gato Viajante - Susan Finden

Casper tornou-se uma celebridade nacional quando os jornais divulgaram a história de um gato extraordinário que apanhava regularmente o autocarro número 3, fazendo viagens de dezoito quilómetros pela sua cidade, Plymouth, em Devon.

Contado de uma maneira comovente pela sua dona, que o amava profundamente, Casper, O Gato-Viajante, é a história tocante de um gato branco e preto muito especial, que viajava de autocarro e que conquistou os nossos corações.

Nas Livrarias a 21 de Março.
 
 
A Morte Tem Cura - Roger Dobson


Já pensou porque é que os bebés chupam no dedo ou porque preferem os homens as loiras? Quer saber como os chuveiros podem fazer mal ao cérebro ou descobrir por que razão as mulheres gemem durante o sexo? Ou tem curiosidade em saber como a depilação aumenta o risco de cancro ou apenas como curar os soluços? Gostaria de saber exa¬ctamente a data em que vai morrer?

Cem dessas teorias foram reunidas em A Morte Tem Cura, livro baseado numa das mais polémicas publicações médicas do mundo: a Medical Hypotheses.

Nas Livrarias a 21 de Março.


A Economia Não Existe - Antonio Baños Boncompain

A Economia Não Existe - Antonio Baños Boncompain

O LIVRO QUE REVELA AS FALHAS DO SISTEMA CAPITALISTA E OS CULPADOS DA CRISE


Enquanto o Mundo inteiro parece sucumbir à crise, políticos, empresários, decisores e outros gestores ajoelham-se em frente ao altar da Economia e dos seus gurus. A Economia parece ter metido o Mundo no bolso. Mas há quem resista. O autor do livro que agora lhe apresentamos recusa ajoelhar-se. O jornalista espanhol Antonio Baños Boncompain, vem afirmar, sem medos, que A Economia Não Existe.

Uma crítica ácida, mas com um enorme sentido de humor, pretende desmascarar esta «religião» que seguimos sem questionar. Em A Economia Não Existe o autor desmistifica números e modelos económicos e dá-nos a conhecer os verdadeiros responsáveis pelo fiasco do sistema capitalista.
 
Sobre o autor:
Antonio Baños Boncompain é um jornalista quarentão que, um dia, farto de sofrer com os reveses da economia, decidiu deixar de prestar atenção a essa pseudo-ciência. Tem tido uma vida variada, mas sempre regida pelos cânones próprios de um pensador do início do século: fidelidade ao mileurismo e uma forte adesão à precariedade, tanto laboral como intelectual.
Trabalhou em revistas de grande tiragem, como Panadería e Molinería, Vida Apícola e é colaborador das publicações Que Léer e El Periódico.

Título: A Economia Não Existe
Tradução: Pedro Patada
Autor: António Baños Boncompain
Nº de páginas: 200
Género: Não Ficção/ Economia
Preço: 16,50€

Passatempo O Anjo Branco

Esta semana, o passatempo é nada mais nada menos do que um dos livros mais vendidos em Portugal no ano de 2010. Penso que não cerece de qualquer apresentação, trata-se de "O Anjo Branco" de José Rodrigues dos Santos.

Este passatempo celebra também uma nova parceria com uma editora. Desta feita, é com a colaboração da Gradiva que temos 3 exemplares para oferecer.

Poderão concorrer até ao final do dia 6 de Março de 2011.


As participações estão limitadas a uma por pessoa e, dadas questões relacionadas com o envio do prémio, só aceitamos participações de residentes em Portugal.


Sinopse:
A vida de José Branco mudou no dia em que entrou naquela aldeia perdida no coração de África e se deparou com o terrível segredo.
O médico tinha ido viver na década de 1960 para Moçambique, onde, confrontado com inúmeros problemas sanitários, teve a ideia de criar um serviço revolucionário: o Serviço Médico Aéreo.
No seu pequeno avião, José cruzava diariamente um vasto território para levar ajuda aos recantos mais longínquos da província. O seu trabalho depressa atraiu as atenções e o médico que chegava do céu vestido de branco transformou-se numa lenda no mato.
Chamavam-lhe o Anjo Branco.
Mas a guerra colonial rebentou e um dia, no decurso de mais uma missão sanitária, José cruzou-se com aquele que se tornou o mais aterrador segredo de Portugal no Ultramar.

Inspirado em factos reais e desfilando uma galeria de personagens digna de uma grande produção, O Anjo Branco afirma-se como o mais pujante romance jamais publicado sobre a Guerra Colonial – e, acima de tudo, sobre os últimos anos da presença portuguesa em África.

Boa sorte!

Colecção UAU tem dois livros novos

Passatempo A Rainha Vermelha - Resultados


O Passatempo A Rainha Vermelha terminou.
Desta vez o exemplar que temos para oferecer vai para:

Arménio Ramos - Odivelas

Para além de publicados aqui, os resultados serão comunicados ao vencedor por e-mail.


Caso o vencedor não responda ao mail de notificação no prazo de uma semana será seleccionado um outro vencedor.

Por último, um agradecimento especial à Civilização Editora pelo apoio na realização deste passatempo.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Marina - Carlos Ruiz Zafón

Ler "A Sombra do Vento", há alguns meses atrás, foi mais que suficiente para perceber que Zafón não é um autor qualquer. As suas obras poderão não ter os enredos de Kafka, as personagens de Dostoiévski ou descrições de Eça, ainda assim percebe-se que está claramente acima da média. "A Sombra do Vento" é uma obra de muito boa qualidade, sobre a qual tive já oportunidade de escrever AQUI no blogue. Hoje, quando reli o que tinha escrito, parafraseando Sérgio Godinho, soube-me a pouco! Muito mais haveria para dizer sobre aquela obra que deu a notoriedade a este escritor.

Mas hoje Pretendo falar de "Marina" e não de "A Sombra do Vento". Pretendo falar de Óscar Drai e não relembrar Daniel Sempere.

Li algures que "Marina" é o primeiro romance do autor destinado a adultos. Um fã, disse-me que apesar da escrita ser um pouco juvenil, estávamos perante uma excelente obra. Enfim, estava na hora de eu próprio poder formular a minha opinião.

Óscar Drai é um rapaz que vive num orfanato, algures na Barcelona do início dos anos 80. Uma Barcelona que, mais uma vez, nos é apresentada com tanto amor e carinho, que só é possível se feito quando se sente verdadeiramente o que se está a escrever.
Um dia Óscar sai um pouco do orfanato para deambular pelas ruas da cidade catalã. O destino leva-o junto de um casarão com ar abandonado que desde logo que prende a atenção. A curiosidade leva-o a entrar e tentar perceber se será ou não habitado. Um pequeno barulho assusta-o e fá-lo fugir sem se aperceber que leva na mão um pequeno relógio de ouro que tinha chamado a atenção. A sensação de ter trazido consigo algo que não pertencia fê-lo querer voltar ao casarão para devolver. É nessa altura que passa a conhecer os seus habitantes: Marina e seu pai Germán.
Marina é uma menina encantadora, bonita como nunca vira outra antes. É com a maior naturalidade que nasce entre ambos uma forte relação de amizade que os leva a querer estar sempre juntos. Germán assiste e apoia esta amizade. A mãe de Marina havia falecido pouco tempo depois do nascimento da filha, tendo ficado os dois a viver sempre juntos desde então.
Num dos muitos passeios que decidem fazer juntos, Marina decide levar Óscar a conhecer um cemitério semi-escondido onde outrora vira algo que lhe chamou a atenção. No mesmo dia do mês, uma dama vestida de negro e com a cara tapada com um capuz, visitava uma campa. A única campa que não possuía nome inscrito, possuindo em vez disso o desenho de uma borboleta negra.

A aventura do livro desenvolve-se em torno do interesse destes jovens em descobrir as razões para aquele estranho ritual. Qual o significado daquele símbolo?

Um bom exemplo de uma bela história de amizade, ou talvez amor, entre dois adolescentes que cedo são obrigados a perceber as amarguras da vida.

Após a leitura da obra, concordo que o enredo é um pouco juvenil com pequenos excessos de fantasía, mas não é certamente por isso que será desaconselhado ao leitor mais adulto. Pelo contrário, por vezes é muito bom e faz muito bem entrar noutros mundos.

Ao bom jeito de Zafón é uma leitura leve e viciante, fazendo deste um livro para se ler num pequeno instante, tal é a vontade de descobrir o seu fim.

Págs. 260
Ref. ISBN: 978-989-657-119-1
Editora: Planeta Manuscrito

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A Terra Toda é o novo romance de José Manuel Saraiva

A Terra Toda - José Manuel Saraiva

José Manuel Saraiva escolheu a Porto Editora para publicar o seu mais recente romance, A Terra Toda, que estará disponível nas livrarias a partir do dia 3 de Março.
Autor de Rosa Brava, que vendeu mais de 50 mil exemplares, José Manuel Saraiva afasta-se agora do romance histórico para nos apresentar um romance actual, com um tema escaldante, repleto de paixão e intriga.

Sinopse:
Abandonado por uma mulher que o traiu com outro homem, Rafael recorre às consultas de uma psicanalista, com quem acabará por se envolver. Só que ele não sabe que está com isso a ressuscitar o seu passado e a expor-se a uma traição ainda mais dolorosa.
Fazendo uma pausa no romance histórico, que o consagrou como um dos mais populares autores portugueses, José Manuel Saraiva mergulha agora nas águas mais profundas da nossa actualidade, abordando um tema escaldante que fará ainda estremecer algumas boas consciências.

Sobre o autor:
José Manuel Saraiva (Santo António de Alva, 1946) foi jornalista, pertencendo aos quadros de O Diário, Diário de Lisboa, Grande Reportagem e Expresso. É autor de dois comentários sobre a Guerra Colonial, produzidos pela SIC, um dos quais foi transmitido pelo canal Arte em França e na Alemanha. É sua igualmente a história que deu origem ao telefilme A Noiva, de Luis Galvão Teles. Em 2001, publica a sua primeira obra, As Lágrimas de Aquiles. Seguiram-se os romances Rosa Brava (2005) e Aos Olhos de Deus (2008), que o consagraram como um dos mais populares autores portugueses.

Título: A Terra Toda
Autor: José Manuel Saraiva
Págs: 192
PVP: 15,50 €

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Rui Manuel Amaral e a Capítulos Soltos convidam...

Demasiados Heróis, um romance de Laura Restrepo

Demasiados Heróis - Laura Restrepo

A colecção Grandes Autores viu publicado hoje o seu segundo livro no dia 24 de Fevereiro: Demasiados Heróis, de Laura Restrepo. Depois de Richard Russo, eis mais uma autora de topo que merece entrar na colecção de prestígio da Porto Editora.
Considerado um dos grandes nomes da literatura latino-americana, Laura Restrepo foi militante clandestina durante a ditadura argentina. Em Demasiados Heróis, este contexto é essencial para o desenrolar de uma história que traz ao de cima o conflito de gerações.

Sinopse:
Lorenza e Mateo chegam a Buenos Aires em busca de Ramón, o antigo amante de Lorenza e pai de Mateo, por quem ela se apaixonou durante a «guerra suja» argentina, quando os dois eram fervorosos militantes que se opunham à ditadura de Videla. Agora, mãe e filho, embora se encontrem encurralados no mesmo quarto de hotel, estão muito distantes quanto à forma exacta de achar o pai. Lorenza, que chegou à idade adulta no meio do torvelinho político dos anos sessenta, reflecte sobre as suas antigas convicções ideológicas e emocionais; o filho, um miúdo dos anos noventa que não se interessa de todo pela política nem pela ideologia, procura um pai real, de carne e osso.

Sobre a autora:
Laura Restrepo nasceu em Bogotá, na Colômbia, em 1950. Licenciada em Filosofia e Letras, foi professora universitária e dedicou-se activamente à vida política e ao jornalismo. Actualmente, é professora na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos. Alguns dos seus romances – O Leopardo ao Sol, Doce Companhia, A Noiva Obscura e Delírio – encontram-se traduzidos em Portugal.
Recebeu, entre outros, os prémios Sor Juana Inés de la Cruz, France Cultura, Grinzane Cavour (para o melhor romance estrangeiro publicado em Itália) e Alfaguara (sendo presidente do júri José Saramago). Demasiados Heróis, publicado originalmente em 2009, confirmou-a como um dos grandes nomes da literatura latino-americana.


Título: Demasiados Heróis
Autor: Laura Restrepo
Tradução: Vasco Gato
Págs: 208
PVP: 16.60 €
Colecção: Grandes Autores

Já sabe o que a Dom Quixote tem para Março?

A Noite das Mulheres Cantoras - Lídia Jorge

Sinopse:
Neste novo romance de Lídia Jorge, há uma pergunta que o percorre da primeira à última página: quantas vítimas se deixam pelo caminho para se perseguir um objectivo? A acção decorre no final dos anos 80 do século XX e invoca um tema de inesperada audácia – o da força da idolatria e a construção do êxito – visto a partir do interior de um grupo, narrado 21 anos mais tarde, na forma de um monólogo.

Nas livrarias a 21 de Março.


Os Terraços de Junho - Urbano Tavares Rodrigues

Sinopse:
Quase todos estes contos se caracterizam pelo insólito, pelo mágico, pelo surpreendente. Pairam entre o real e o irreal numa fascinante contradança de amor, aventura e desespero. E, contudo, como em toda a obra do autor, o social nunca é esquecido. Mas é na segunda parte, num conjunto de textos intitulado “Angústia com Licor de Rosas”, que o onírico prevalece e a intensa pulsão poética da escrita de Urbano Tavares Rodrigues ganha contornos de invulgar sedução.

Nas livrarias a 31 de Março.
 
 
Deixem Falar as Pedras - David Machado
 
Sinopse:
No dia em que se ia casar, Nicolau Manuel foi levado pela Guarda para um interrogatório e já não voltou. Alternando a narrativa dos sucessivos infortúnios de Nicolau Manuel – que é também a história de Portugal sob a ditadura, com os seus enganos, perseguições e injustiças, Deixem Falar as Pedras é um romance maduro e fascinante sobre a transmissão das memórias de geração em geração, nunca isenta de cortes e acrescentos que fazem da verdade não o que aconteceu, mas o que recordamos.

Primeiro romance do autor na Dom Quixote.
Nas livrarias a 21 de Março.



Método Prático da Guerrilha - Marcelo Ferroni

Sinopse:
O Metódo Prático da Guerrilha é uma obra de ficção, sobre ambição e loucura, que, partindo de factos reais – a última expedição revolucionária de Che Guevara –, subverte a história documentada, recriando personagens e situações. É também uma história de amor e um thriller sobre os poucos que permaneceram ao lado do combatente até ao fim.

Nas Livrarias a 21 de Março.


 
E Agora, Zé Ninguém? - Hans Fallada
 
Sinopse:
Alemanha, finais dos anos 20. Apesar da grave crise económica que afecta a vida de muita gente, Johannes e Emma, carinhosamente chamada Cordeirinha pelo seu caloroso marido, levam a vida com confiança e entusiasmo. Acreditam que apoiando-se no amor, podem superar todas as dificuldades, mas rapidamente se apercebem de que a sorte não está do seu lado e que a realidade é muito mais dura de enfrentar do que tinham imaginado. Uma história de sobrevivência obstinada com que Hans Fallada, um dos mais importantes escritores da língua alemã, consegue tocar os corações de todas as idades.

Nas livrarias a 28 de Março.



quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Transgressão, de Rose Tremain, foi finalista do Man Booker Prize 2010

Trangressão - Rose Tremain


A 24 de Fevereiro, a Porto Editora publica Transgressão, da reputada escritora inglesa Rose Tremain, livro que foi finalista do Man Booker Prize 2010.
Transgressão é a segunda obra que a Porto Editora publica desta autora e sucede a Regressar a Casa, editado em 2008 e vencedor do prestigiado Orange Prize desse ano.
Com a publicação deste título, a Porto Editora inicia uma sequência que dá a conhecer quatro grandes obras ligadas ao Man Booker Prize: este Transgressão, finalista da edição 2010, Room (título original), de Emma Donoghue, apontado como favorito à vitória conseguida por A Questão Finkler, de Howard Jacobson, e ainda Hotel Majestic, de J. G. Farrell, livro que também em 2010 foi distinguido com o Lost Man Booker Prize.

Sinopse:
Num vale belo e pacífico desponta uma antiga casa de pedra, conhecida como Mas Lunel. O seu proprietário é Aramon Lunel, um alcoólico de tal forma assombrado pelo seu passado violento que é incapaz de qualquer existência relevante, negligenciando os cães de caça e a propriedade da família. Numa casinha à vista de Mas Lunel mora a sua irmã, Audrun, que sonha com a vingança de todas as tragédias que lhe destruíram a vida.
Este mundo fechado e abalado por experiências sinistras é visitado por Anthony Verey, um negociante de antiguidades exilado, oriundo de Londres, que espera poder reconstruir a sua vida em França e começa a visitar propriedades na região.
Dois mundos e duas culturas colidem. Ultrapassam-se limites ancestrais, quebram-se tabus, comete-se um crime. E, enquanto o mundo desaba, as colinas de Cévennes observam.


Pode ler AQUI as primeiras páginas.

Sobre a autora:
Rose Tremain é uma conhecida autora de romances, contos e peças de teatro. Vive em Norfolk, Londres, com o biógrafo Richard Holmes.
Os seus livros estão traduzidos em diversas línguas, e têm conquistado muitos prémios, entre os quais, o Whitebread Novel of the Year, o Prémio James Tait Black Memorial, o Prémio Femina Etranger, o Prémio Dylan Thomas, o Angel Literary Award e o Livro do Ano do Sunday Express.
Restauração foi nomeado para o Booker Prize e adaptado a filme; The Colour foi nomeado para o Orange Prize e seleccionado pelo Clube de Leitura do Daily Mail. A mais recente colectânea de Rose Tremain, The Darkness of Wallis Simpson, foi nomeada para o First National Short Story Award, bem como para o Frank O’Connor International Short Story Award. Regressar a Casa (The Road Home) foi galardoado com o Orange Prize for Fiction 2008.

Título: TRANSGRESSÃO
Autor: Rose Tremain
Tradução: Luís Miguel Coutinho
Págs: 312
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

Para a 2ª Quizena de Fevereiro




Civilização apresenta a história dos mineiros chilenos em livro

Novo romance de Miguel Miranda passa-se no Porto

Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso - Miguel Miranda

Desde dia 22 de Fevereiro está disponível nas livrarias o mais recente romance de Miguel Miranda, Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso.
Neste livro, a narrativa move-se agilmente entre o passado e o presente, e, pelo caminho, o leitor encontra uma abordagem a grandes temas da actualidade, desde a pedofilia e a igreja católica, à volatilidade e desigualdade do mundo, onde grassa a miséria e habita a riqueza mais obscena. Uma história actual, que se inicia aquando da visita do Papa ao Porto, e que tem como protagonista o detective Mário França.

Sinopse:
A ameaça de um grande atentado contra o Papa desencadeia uma intrincada investigação. Mas, no meio eclesiástico, as mortes não explicadas sucedem-se, adensando um clima de suspeita e medo. Entretanto, o porta-aviões Varyag, transformado em casino flutuante, é palco para o assassínio de Lady Godiva, uma bela e afamada cantora.
Muitos anos antes, no fim da Segunda Guerra Mundial, o Submarino U-1277 foi afundado junto ao Porto pelo seu comandante; a tripulação desembarcou em botes na praia de Angeiras e desapareceu. Ninguém sabe o que aconteceu a Helmuth Draier, nem qual a secreta missão de que vinha incumbido.
Desvendar quem matou, como o fez e porquê é um dos desafios para o detective Mário França. O outro é mergulhar no passado e resolver um enigma. Do seu escritório no Muro dos Bacalhoeiros, no Porto, será ao som do Requiem de Mozart que ele conduzirá a investigação até ao sucesso final.

Sobre o autor:
Miguel Miranda é médico (chefe de serviço de Medicina Geral e Familiar) e autor de vários romances, livros de contos e livros infantis. Recebeu o Grande Prémio de Conto da APE pelo livro Contos à Moda do Porto (1996); o Prémio Caminho de Literatura Policial pelo livro O Estranho Caso do Cadáver Sorridente (1977); e o Premio Fialho de Almeida pelo livro A Maldição do Louva-a-Deus (2001). Está traduzido em Itália e representado em diversas colectâneas. Entre outros, publicou os romances Bailado de Sombras, Livrai-nos do Mal, Dois Urubus Pregados no Céu, O Silêncio das Carpideiras e O Rei do Volfrâmio, e os livros de contos A Mulher que Usava o Gato Enrolado ao Pescoço e Como se Fosse o Último. Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso é o seu sexto romance.

Título: Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso
Autor: Miguel Miranda
Págs: 264
PVP: 16,60 €

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Passatempo A Rainha Vermelha

A Civilização Editora lançou recentemente mais uma obra da bestseller Philippa Gregory. É precisamente desta obra "A Rainha Vermelha" que temos 1 exemplar para vos oferecer.

Poderão concorrer até ao final do dia 27 de Fevereiro de 2011.

As participações estão limitadas a uma por pessoa e, dadas questões relacionadas com o envio do prémio, só aceitamos participações de residentes em Portugal.

Sinopse:
"Herdeira da rosa vermelha de Lancaster, Margarida vê as suas ambições frustradas quando descobre que a mãe a quer enviar para um casamento sem amor no País de Gales. Casada com um homem que tem o dobro da sua idade, depressa enviúva, sendo mãe aos catorze anos. Margarida está determinada em fazer com que o seu filho suba ao trono da Inglaterra, sem olhar aos problemas que isso lhe possa trazer, a si, à Inglaterra e ao jovem rapaz. Ignorando herdeiros rivais e o poder desmedido da dinastia de York, dá ao filho o nome Henrique, como o rei, envia-o para o exílio, e propõe o seu casamento com a filha da sua inimiga, Isabel de York.
Acompanhando as alterações das correntes políticas, Margarida traça o seu próprio caminho com outro casamento sem amor, com alianças traiçoeiras e planos secretos. Viúva pela segunda vez, Margarida casa com o impiedoso e desleal Lorde Stanley. Acreditando que ele a vai apoiar, torna-se o cérebro de uma das maiores revoltas da época, sabendo sempre que o filho, já crescido, recrutou um exército e espera agora pela oportunidade de conquistar o prémio maior."
 
Boa sorte!

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Passatempo Bombaim - Resultados


O vencedor do livro que tínhamos para vos oferecer em parceria com a  Editorial Presença é:

Fernando Sousa Melo - Porto

Para além de publicados aqui, os resultados serão comunicados aos vencedores por e-mail.

Caso algum dos vencedores não responda ao mail de notificação no prazo de uma semana será seleccionado um outro vencedor.

Por último, um agradecimento especial à Editorial Presença pelo apoio na realização deste passatempo.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Crime e Castigo - Fiódor Dostoiévski

Crime e Castigo pode não ser o melhor livro de sempre, mas é incontornável que se trata de uma obra de referência e por isso mesmo de leitura obrigatória.

Raskólnikov é um jovem que, para dar seguimento à sua vida académica, foi viver para São Petersburgo. Órfão de pai, é com a ajuda da mãe e da irmã que vai subsistindo. Apesar disso, a sua vida não é fácil. O mau humor aliado ao mau temperamento passam a ser uma constante, aliando ainda a sua falta de disponibilidade para fazer amigos, o resultado é o abandono dos estudos.

Dedica-se então a deambular pelas ruas, a pensar na vida e nos grandes ícones da história (como por exemplo Napoleão),  revoltando-se com o mundo que o rodeia. "Os fins justificam os meios" é algo que parece dominar-lhe as ideias. Muitos são os dilemas com que a sua mente se debate, muitas as dores de cabeça e a consequência é o desleixo na sua imagem parecendo um mendigo. Em boa verdade apenas fala com Nastássia e Razumíkhin, uma criada do prédio que habita e um ex-colega de faculdade.

Estas pequenas linhas, naturalmente não chegam para o descrever, porque é uma personagem muito mais complexa capaz de pensar o mal, mas também, quando menos se espera, capaz de ser solidário ao ponto de entregar todo o seu dinheiro a uma desconhecida em apuros, achando-se com capacidade para organizar o mundo à sua maneira.

Conforme o titulo do livro propõe, haverá um crime ao qual Raskólnikov está associado. A morte de uma velha agiota e de sua irmã, vitimas de assassinato, é o colocar em prática desse plano pensado ao mais pequeno pormenor até ao momento de o pôr em prática. Mas a vida é cheia de surpresas e nem tudo aconteceu conforme planeado. Raskólnikov, sente-se fraco, delira, recupera, torna a delirar. Começou o castigo.

A qualidade da descrição de uma personagem que já tinha lido em O Jogador, é aqui ainda muito mais evidente. Dostoiévski tem a capacidade de entrar na mente das suas personagens de uma forma que está alcance de muito poucos. É esse para mim um dos grandes pontos altos da sua escrita.

Com Raskólnikov este trabalho é primoroso. A forma como descreve os momentos em que o seu personagem luta contra os seus dilemas sozinho, quando reencontra a família ou nos interrogatórios de polícia é sublime. Numa palavra: "apaixonante".

Quando voltar ao autor, gostaria de ler O Idiota, por isso se me quiserem oferecer uma prenda...

Por último uma breve,mas justa, referência para a excelente tradução da obra. Acho que está muito bem escrito e por isso mesmo não queria deixar passar em branco.

Termino este post da forma como comecei: Leitura Obrigatória.

Págs. 510
Ref. ISBN: 978-972-23-2722-0
Editora: Editorial Presença

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Passatempo Bombaim

Esta semana o passatempo que temos para vos propor tem por base um dos mais recentes lançamentos da Editorial Presença. Falamos de Bombaim (A Um Mundo de Distância) de Thrity Umrigar.

Temos 1 exemplar para oferecer a uma das pessoas que responder correctamente ao formulário abaixo.

Poderão concorrer até ao final do dia 20 de Fevereiro de 2011.


Para ser vencedor deste passatempo terá de ser seguidor activo do blogue Conspiração das Letras. Caso ainda não seja, poderá fazê-lo na caixa de "Seguidores da Conspiração" existente neste AQUI.

As participações estão limitadas a uma por pessoa e, dadas questões relacionadas com o envio do prémio, só aceitamos participações de residentes em Portugal.

Sinopse:
"Na Bombaim actual, Thrity Umrigar apresenta-nos duas mulheres separadas pelo rígido sistema de classes indiano. Sera Dubash é uma dona-de-casa de classe média-alta cuja riqueza e opulência escondem a vergonha de um casamento em que sempre sofreu abusos. Bhima vive num imenso bairro de lata, toda a sua vida só conheceu desespero e perda, e trabalha como empregada doméstica para a família Dubash há mais de vinte anos. Estas mulheres pouco deveriam ter em comum, mas os seus percursos apresentam mais pontos de contacto do que à primeira vista se poderia imaginar. Uma reflexão elegante sobre a ligação intrínseca de todos os seres humanos e uma análise subtil da natureza das classes sociais e do poder na Índia."


Boa sorte!

Passatempo Berlim Alexanderplatz - Resultados


Já foi encontrada a vencedora do Passatempo Berlim Alexanderplatz.

Como prémio receberá um exemplar daquele que é considerado um dos melhores 100 livros de sempre.

A feliz contemplada é:

Rita Barros Silva - Queijas

Para além de publicados aqui, os resultados serão comunicados aos vencedores por e-mail.

Caso algum dos vencedores não responda ao mail de notificação no prazo de uma semana será seleccionado um outro vencedor.

Por último, um agradecimento especial à Publicações Dom Quixote pelo apoio na realização deste passatempo.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Novidades Porto Editora: A TERCEIRA VIRGEM de Fred Vargas

A Terceira virgem - Fred Vargas

Sinopse:
"O fantasma de uma freira do século XVIII que degolava as suas vítimas, sepulturas e cadáveres de virgens profanados, sombras misteriosas e sinistras em cemitérios obscuros da Normandia profunda, livros medievais com poções mágicas que asseguram a vida eterna, o furto de relíquias, um rival do passado longínquo que fala em verso e… dois traficantes de droga assassinados às portas de Paris.
Um puzzle complicado que deixaria louco qualquer um que não fosse o comissário Adamsberg. À medida que as mortes se sucedem, o comissário e a sua peculiar equipa lutam contra o tempo para encontrar os culpados."

Sobre a autora:
Fred Vargas (pseudónimo de Frédérique Audouin-Rouzeau) nasceu em Paris em 1957. Estudou História e Arqueologia e publicou vários romances policiais que estão traduzidos em trinta e cinco países. Unanimemente reconhecida como a rainha francesa do polar, os seus livros foram galardoados com numerosos prémios: o Prix Mystère de la Critique (1996 e 2000), o Grande Prémio de Novela Negra do Festival de Cognac (1999), o Trofeo 813, o Giallo Grinzane (2006) e o CWA International Dagger (2009).

O que diz a imprensa:
Verdadeiramente original… não existe nada igual no romance policial contemporâneo. Uma delícia.
Sunday Times

Fred Vargas é provavelmente neste momento, na Europa, a autora mais interessante do género policial.
Babelia

Fiel ao seu estilo, Fred Vargas acaba de conquistar o estatuto de rainha francesa do romance policial.
Le Figaro magazine

Humor, audácia e génio nas atmosferas e nas personagens secundárias, uma escrita a um tempo depurada e evocativa… uma pequena pérola.
Le Nouvel Observateur

Poética, original e ligeiramente viciante. A sua escrita é de uma destreza rara, com um humor irónico. Uma voz única.
The Guardian


Título: A Terceira Virgem
Autor: Fred Vargas
Tradutor: Isabel St. Aubyn
Págs: 376
PVP: 16,60 €

Nova da trilogia da Civilização começa com "O Livro dos Dons"

Novidades Planeta: O DOIS AMIGOS de Kirmen Uribe

O dois Amigos - Kirmen Uribe

Homenagem a um outro mundo que ficou no passado, este livro é também um legado para os que perduram.

Sinopse:
"O último desejo de Liborio Uribe ao tomar conhecimento de que a hora da morte está traçada é ver pela última vez um mural, e pede à nora que o leve a contemplá-lo.
Homem do mar, passou toda a sua vida a bordo do Dois Amigos, onde muitas histórias se desenrolaram. O neto Kirmen, sempre desejou recordar essas histórias, de que tinha memórias esfiapadas, e decidiu tentar reconstituir a vida do avô e do Dois Amigos.
Romancista e poeta, Kirmen reconstrói o passado de três gerações da família com um mosaico de cartas, poemas e dicionários... e tudo narrado num voo transatlântico, entre Bilbau e Nova Iorque."

Sobre o autor:
Vencedor do Prémio Nacional de Narrativa 2009, em Espanha, Kirmen Uribe é considerado um dos principais inovadores da cena literária actual.
Com o seu romance de estreia, O Dois Amigos, o autor concretiza uma deslumbrante narrativa do cenário hispânico de época, em que as memórias de família são a premissa para o desenrolar da acção.
Difusor da língua e cultura bascas, Kirmen Uribe é também um aclamado poeta, cujo primeiro livro do género, Bitartean heldu eskutik, venceu o Prémio Nacional da Crítica Espanhola no ano da sua publicação. Dramaturgo e tradutor são outros dos seus trabalhos, em que as suas raízes bascas estão sempre presentes.
Actualmente colabora com os diários regionais bascos Berria e Gara, onde mantém uma coluna semanal, e também escreve para a The New Yorker.

Informação Técnica
184 páginas
PVP: 17,95€
Tradução de Pedro Vidal
Disponível a 9 de Fevereiro.

Novidades Esfera dos Livros: JESUS, O JUDEU de César Vidal

Jesus, O Judeu - César Vidal

Sinopse:
"Jesus de Nazaré é uma personagem adorada, venerada e admirada por milhões de pessoas. Deus para uns, mestre para outros, a realidade é que a sua figura e os seus ensinamentos são desconhecidos por muitos dos que afirmam segui-lo. Séculos de manipulação e ocultação, esconderam a verdade de que Jesus não foi um cristão nem nasceu no meio ocidental. Jesus nasceu, viveu e morreu como judeu e tanto a sua pessoa como a sua doutrina são impossíveis de compreender sem ter em conta estes factos. O historiador espanhol César Vidal, especialista em Teologia e Filosofia, traz-nos neste livro uma tentativa sólida e audaz de revelar a realidade histórica de Jesus. Baseado numa pesquisa extensa e em documentação variada, Jesus, o Judeu pretende perceber quem foi este homem, o seu contexto familiar, quem deixou de ser, o que ensinou e qual o seu verdadeiro significado na História Universal. Uma leitura indispensável para compreender o judaísmo do Segundo Templo, as origens do cristianismo, as verdadeiras raízes da cultura em que vivemos."

Sobre o autor:
César Vidal é doutorado em História, Teologia e Filosofia e licenciado em Direito. Leccionou em diversas universidades na Europa e Estados Unidos e é membro de prestigiadas entidades académicas Traduzido em várias línguas, está habitualmente nas listas de best-sellers, para além de ter sido agraciado com vários prémios literários. Entre as suas últimas obras publicadas destacamos: El testamento del pescador (2004), Prémio Espiritualidade, Los hijos de la luz (2005) Prémio de novela Ciudad de Torrevieja, Jesús y los manuscritos del Mar Muerto (2006), Pablo, el judío de Tarso Prémio biografia Algaba (2006) , El fuego del cielo (2006) Prémio novela Alfonso X el Sabio, El Camino hacia la cultura (2007), Pontífices (2008), Por qué soy cristiano (2008), El Caso Lutero Prémio de ensaio Finis Terrae (2008), El judío errante (2008),  Loruhama (2009) e Los primeros cristianos (2009). 

A Sextante Editora publica um novo romance de Rubem Fonseca

Bufo & Spallanzani - Rubem Fonseca

O Seminarista, publicado pela Sextante no Outono, deu a conhecer um pouco de quem é Rubem Fonseca, atingindo vendas que o autor nunca tinha alcançado em Portugal. Após esta primeira demonstração, a Sextante publica um novo romance do brasileiro, Bufo & Spallanzani, que chega às livrarias no dia 15 de Fevereiro.
Bufo & Spallanzani revela-nos personagens fortes e uma misteriosa intriga que inclui mafiosos, detectives desconfiados e escritores frustrados. Ficamos até a saber como se constrói um livro dentro de um livro.
Este é um romance que, como afirma Francisco José Viegas, «É Rubem. É muito bom».

Sinopse:
"«Quando chegou ao local do encontro, Guedes já sabia que Delfina não estava a dormir, como chegaram a supor as pessoas que a encontraram, devido à tranquilidade do seu rosto e à postura confortável do corpo no assento do carro. Guedes, porém, havia tomado conhecimento, ainda na delegacia, do ferimento letal oculto pela blusa de seda que Delfina vestia.»
De novo um livro de perfil policial com muita literatura dentro: uma mulher da alta sociedade aparece morta, tem uma relação com um escritor que está escrever um livro, o detective é uma espécie de Columbo e o marido um rico mafioso. Vários suspeitos, uma história complexa, lírica e dura."

Sobre o autor:
Contista, romancista, ensaísta, guionista e «cineasta frustrado», Rubem Fonseca só precisou de publicar dois ou três livros para ser consagrado como um dos mais originais prosadores brasileiros contemporâneos. Com as suas narrativas velozes e sofisticadamente cosmopolitas, cheias de violência, erotismo, irreverência e construídas em estilo contido, elíptico, cinematográfico, reinventou para a língua portuguesa uma literatura noir ao mesmo tempo clássica e pop, brutalista e subtil – a forma perfeita para quem escreve sobre «pessoas empilhadas na cidade enquanto os tecnocratas afiam o arame farpado». Já era considerado o maior contista brasileiro quando, em 1973, publicou o seu primeiro romance, O caso Morel, um dos mais vendidos daquele ano, depois traduzido para o francês e acolhido com entusiasmo pela crítica europeia. Começava então a sua carreira internacional. Em 2003, ganhou o Prémio Juan Rulfo e o Prémio Camões, o mais importante da língua portuguesa. Recebeu cinco vezes o Prémio Jabuti. Várias das suas histórias foram adaptadas ao cinema, ao teatro e à televisão.

O que diz a imprensa:
A voz de Rubem Fonseca, em Bufo & Spallanzani, é rica em ironia, humor subtil e inteligência.
Publishers Weekly

Uma narrativa muito bem estruturada confirma o domínio técnico, a sagacidade e o talento de Rubem Fonseca. Bufo & Spallanzani é uma obra eloqüente, excitante, repleta de significados.
Rolando Camozzi, ABC

O homicídio fez progressos depois de Raymond Chandler. Rubem Fonseca escreveu um romance no qual mata segundo as convenções do género para, de seguida, se rir delas.
Jean-François Fogel, Le Point

Título: Bufo & Spallanzani
Autor: Rubem Fonseca
Págs: 232
PVP: € 16.60

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Chiado Editora: Novidades de Fevereiro

Título: A Natureza das Coisas do Ponto de Vista da Eternidade
Autor: João Carlos Silva
Colecção: Viagem Filosófica
Género: Filosofia
Páginas: 368
PVP: 15€
 
Título: Educação... Que Educação?
Autora: Helena Romão
Colecção: Mundo Académico
Género: Monografia
Páginas: 88
PVP:10€

Título: O Maravilhoso Mundo das Lendas de Santos de Eça de Queirós
Autora: Berta Henriques Brás
Colecção: Mundo Académico
Género: Monografia
Páginas:324
PVP: 15€

Título: O Terrorismo na Aviação Civil
Autor: Reinaldo Silva Canado
Colecção: Mundo Académico
Género: Monografia
Páginas:164
PVP:14€

Título: John Lennon nunca morreu
Autora: Catarina Coelho
Colecção: Mundo Fantástico
Género: Contos
Páginas: 88
PVP: 13€

Título: Closing Time
Autor: Nuno Riscado
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Contos
Páginas:80
PVP:10€

Título: Histórias do (A)Mar
Autora: Ana Amorim Dias
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Romance
Páginas: 452
PVP: 17€

Título: Amor Combate
Autor: Ricardo Branco
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Páginas:204
PVP:14€

Título: Olhei para trás e sorri...
Autor: Pedro de Sá
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Páginas: 144
PVP: 15€

Título: Lugares de Passagem
Autor: José Brás
Colecção: Viagens na Ficção
Género:Ficção
Páginas:192
PVP:15€

Título: Tempo de Memória
Autora: Graça M. Ferreira
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Páginas: 194
PVP: 14€

Título: Rasgos de Lucidez
Autora: Dulce Guarda
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas:100
PVP: 10€

Título: A Pétala de Jasmim
Autor: Ricardo Pereira Dias
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 154

A Babel convida...


Novidades Planeta: Tudo o que tem de saber para desfrutar da sua sexualidade

O sexo ainda mais no feminino - Sylvia de Béjar

Sinopse:
"O sexo não é algo que acabe na cama, que dure um instante e que, uma vez terminado, acabou e pronto. É muito mais do que isso. Se se sentir realmente satisfeita, perfeito. Mas se não for o caso, se tiver dúvidas ou se sente que poderia melhorar, não se conforme, não ignore a situação nem diga a si mesma que é só uma parte da sua vida ou da sua relação: o sexo é importante. Daí este livro, que inclui tudo o que você (e ele) tem de saber para compreender a sua sexualidade, que reflecte de um modo sincero e directo sobre alguns dos temas que preocupam muitas mulheres e expõe (não impõe) algumas ideias, algumas pistas a seguir.
É provável que concorde com muito do que aqui vai encontrar ou que discorde de alguns temas. Seja como for, a leitura deste livro levá-la-á a pensar na sua sexualidade e a tirar (muito mais) partido dela. Porque este é um livro sobre o sexo (ainda mais) no feminino."

Sobre a autora:
Sylvia de Béjar é jornalista e escritora. Trabalhou durante dezassete anos no diário La Vanguardia, e nos últimos quatro coordenou assuntos de saúde, psicologia e beleza no Magazine.
É especialista em Sexualidade Humana e Educação Sexual (pela UNED) e tem um Master em Programação Neurolinguística.
Publicou mais de uma centena de artigos sobre o crescimento pessoal, relações amorosas, sexualidade e psicologia infantil em diversos meios de comunicação.
Realiza conferências sobre sexualidade e relação amorosa.
Acaba de receber o prémio de L’Asociación de Sexologia y Medecina Sexual (AESMES) pela excelente divulgação de uma adequada cultura sexual.

O que diz a imprensa:
«Um best-seller absoluto. Um verdadeiro prazer de ler.»
Cosmopolitan, Itália

«Se nunca leu um livro sobre sexo, comece por este. Se tiver lido muitos, este continua a ser necessário!»
Petra, Alemanha

«Lê-lo é como fazer um mestrado em sexologia feminina.»
El Mundo

«Uma declaração de intenções, a começar pelo título.»
El País

«Um livro de referência.»
El Periódico

«Com muito sentido de humor, abordam-se imensos assuntos, mesmo aqueles sobre os quais nunca ousámos perguntar.»
Marie Claire

«O sexo sem tabus, com bons conselhos e um tratamento desinibido.»
Elle

«Sem rodeios… Imperdível.»
Glamour


396 páginas
PVP: 18,85€
Tradução de Artur Costa e Emília Ferreira
Disponível a partir de 9 de Fevereiro.

Novidades Planeta: Sara K., Mª João e Ana B... quantas mulheres serão?

O Verão de todos os silêncios - Maria Manuel Viana


Uma mulher que escreve um livro e três mulheres personagens desse livro. Quantas mulheres serão?


Sinopse:
"Sara busca até à loucura memórias perdidas, e escreve. No livro encontrado, Ana B, M.ª João e Sara K. vão em viagem às Canárias tentando, cada uma, conciliar-se consigo própria e com a memória que recalca, que lhe falha ou que silencia.
Uma história passada entre Portugal, Espanha e a Argentina em que os abusos de infância e os mecanismos extremos de defesa se alinham num fio de escrita construído como uma frágil barreira contra a torrente da desintegração. Maria Manuel Viana traz-nos um romance poderoso sobre os mecanismos da ficção, a capacidade de resiliência e o resgate da memória."

Sobre a autora:
Maria Manuel Viana nasceu na Figueira da Foz, onde estudou até entrar para a Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Durante os 5 anos em que tirou Filologia Românica deu aulas à noite na Escola Bernardino Machado, na Figueira da Foz. Em 1979, enganou-se a preencher o boletim de concurso de professores e foi colocada em Castelo Branco, cidade que adoptaria como sua e onde viveu durante mais de vinte anos. Aí nasceram os seus dois filhos David e Manuel,  e também aí foi coordenadora do Centro de Área Educativa, presidente da Comissão Distrital de Protecção de menores, candidata a deputada pelo Partido Socialista, vereadora da cultura e coordenadora do Gabinete para a Igualdade. Escreveu os romances A Paixão de Ana B. (2002) e A Dupla Vida de M.ª João (2006). Vive e trabalha em Lisboa desde 2002. Em 2007, com Ana Benavente, publicou Damas, Ases e Valetes.

152 páginas
PVP: 15,50€
Disponível a 9 de Fevereiro

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Passatempo Berlim Alexanderplatz

BERLIM ALEXANDERPLATZ é a obra que trazemos para o passatempo desta semana em parceria com as Publicações Dom Quixote.

É considerado em vários sítios da internet um dos 100 livros mais importantes de sempre. Na Wook foi considerado um dos livros do ano de 2010.

Motivos de interesse não faltam para querer conhecer melhor esta obra! Temos 1 exemplar para vos oferecer.

Poderão concorrer até ao final do dia 13 de Fevereiro de 2011.

Para ser vencedor deste passatempo terá de ser seguidor activo do blogue Conspiração das Letras. Caso ainda não seja, poderá fazê-lo na caixa de "Seguidores da Conspiração" existente neste AQUI.

As participações estão limitadas a uma por pessoa e, dadas questões relacionadas com o envio do prémio, só aceitamos participações de residentes em Portugal.

Sinopse:
"Berlim Alexanderplatz, a obra-prima de Alfred Döblin, é porventura o mais importante contributo alemão para o «romance da grande cidade», palco das vivências típicas das sociedades industrializadas do século XX. E é, além disso, uma referência fundamental para os admiradores do romance modernista, situando-se ao nível de um Manhattan Transfer, de John dos Passos, ou de um Ulisses de James Joyce."
Boa sorte!

Passatempo Patagónia Express - Resultados



Acabou de terminar esta viagem do Patagónia Express, mas temos ainda 2 bilhetes para a próxima viagem deste comboio que promete continuar a andar por muito tempo.

As duas viajantes são:

1 - Isabel Patrícia Araújo Ferreira - Vila Nova de Famalicão
2 - Ana Patrícia Ferreira André - Mafra

Para além de publicados aqui, os resultados serão comunicados aos vencedores por e-mail.


Caso algum dos vencedores não responda ao mail de notificação no prazo de uma semana será seleccionado um outro vencedor.

Por último, um agradecimento especial à Porto Editora pelo apoio na realização deste passatempo.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Novidades Guerra & Paz: Lançamentos de Janeiro

Qual será o seu Karma?

Maldito Karma - David Safier

Mais de 2 000 000 leitores já acumularam bom Karma com este hilariante romance

Sinopse:
A apresentadora de televisão Kim Lange encontra-se no melhor momento da sua carreira, quando sofre um acidente e morre, esmagada pelo urinol de uma estação espacial russa. No Além, Kim dá-se conta de que, ao longo da sua vida, se limitou a acumular mau Karma: enganou o marido, descurou a sua filha e amargurou a vida de todos os que a rodeavam. Descobre então o seu castigo: está num formigueiro, tem duas antenas e seis patas… é uma formiga!

Kim não tem a mais pequena vontade de continuar a arrastar migalhas de bolos, depois de ter passado a vida a evitar os hidratos de carbono. Além disso, não pode permitir que o marido vá afogar as mágoas da sua perda com outra. Só lhe resta, por isso, uma saída: acumular bom Karma, para ascender na escala da reencarnação e voltar a ser humana. Mas o caminho para deixar de ser insecto e se converter num bípede é duro e está pejado de contratempos. O que lhe vale é que pode contar com a ajuda de Casanova…

Sobre o autor:
Nasceu em Bremen, em 1966. Conhecido guionista de séries de êxito de televisão, como Mein Leben und Ich (A Minha Vida e Eu), Nikola e Berlim, Berlim, foi galardoado com o Prémio Grimme e com o Prémio TV da Alemanha, bem como com um Emmy, nos Estados Unidos. Vive e trabalha em Bremen. Maldito Karma está já publicado em várias línguas. Na Alemanha, um ano depois da sua publicação, permanecia na lista dos mais vendidos, com o novo romance Jesus Ama-me.

Informação Técnica
280 páginas
PVP: 17,75€
Tradução de Artur Costa e Emília Ferreira
Disponível a 9 de Fevereiro.