terça-feira, 17 de março de 2009

A Metamorfose - Franz Kafka

Mais uma excelente obra deste magnifico autor. Sinceramente acho mesmo fantástico. Os livros que tenho lido são histórias das quais eu já mais me lembraria de imaginar, quanto mais de as escrever.

Interessante também é notar que apesar de serem fora do normal, conseguem transportar-nos para cenas bem reais como se tudo isto fosse uma metáfora.

Na metamorfose Gregor Samsa acorda um dia para ir trabalhar e verifica que se transformou num insecto, algo do género de uma aranha! Naturalmente toda esta transformação impressiona imenso a sua família. De inicio a todos parece que a transformação terá sido apenas física, porém todos se acabem por convencer de que a transformação foi completa. Na verdade Gregor nunca deixa de pensar como um humano e com isso Kafka aproxima o leitor a esta interessante personagem.

Um outro dado curioso desta história é facto de Gragor ter começado a trabalhar para com isso resolver as dividas que o pai tinha criado e que causavam imensas dificuldades à família. Com este trabalho passou a ser o único sustento da família. Porém quando a sua doença se começou a prolongar percebeu que afinal o dinheiro que tinha dado até deu para fazer poupança (apesar de dividas não terem sido totalmente liquidadas. Algum tempo depois já toda a gente trabalhava, passando ele a ser desprezado inclusive pela irmã, que no inicio era a única que lhe dava alguma atenção. O final é curioso, mas naturalmente não vou contar!

Uma pequena referência ao prefácio de Vladimir Nabakov que existe na edição que li. É sem dúvida muito útil para perceber a obra, porém acaba por ser demasiado exaustivo e deixa muito pouco para quem vai ler a obra logo a seguir. Penso que este texto deveria aparecer no fim do livro.

Por último, gostaria de mostrar uma imagem de pintora portuguesa que admiro bastante: Paula Rego. Esta imagem mostra no seu ver a metamorfose e encontra-se presente numa versão ilustrada pela própria editada pela Quasi Edições.



Págs. 140
Ref. ISBN: 972-708-851-1
Editora: Relógio D'Água

8 comentários:

Canochinha disse...

O livro é realmente fascinante, precisamente pela imaginação prodigiosa. Eu gostei muito, e só pecou mesmo por ter terminado tão depressa!

Já agora, ainda não li mais nada de Kafka, o que me aconselharias a seguir?

Boas leituras!

Marco Caetano disse...

Bom sem dúvida que recomendaria O Processo! É uma obra fantática em que um individuo se vê acusado sem sabser de quê, e mais não digo.

Aconselho vivamente.

Boas leituras!

Canochinha disse...

Ok, obrigado! :)

Paula disse...

Magnícia obra, esta de Kafka :)

Continuação de boas leituras.

Iceman disse...

Olha, antes de mais quero registar o teu gosto literário ser tão semelhante ao meu.

Depois, enfim, Metamorfose é um dos livros da minha vida.

Marco Caetano disse...

É sempre curiosoe agradável também saber que há pessoas com os mesmos gostos literários que nós.

Quanto à Metamorfose, gostei bastante. Aliás tinha quase a certeza de que iria gostar antes de o ler.

Mas como já tive oportunidade de dizer, gosto mais do Processo. Acho uma obra sublime!

Regina d'Ávila disse...

Gostei muito deste livro..
Um clássico.
Mas, se posso comentar..lá vai..
Penso que ele se transformou em uma "barata". Não sei se em Portugal, este inseto que me refiro, tem este nome..Penso assim pela forma como ele diz, que não conseguia se virar para sair da cama..
Bem..mas resolvi escrever mesmo para dizer que adorei seu blog...venho sempre dar uma olhadinha.
Parabénsssss
Regina d'Ávila.

Marco Caetano disse...

Olá Regina!

Sim o animal "barata" existe em Portugal e com esse mesmo nome. E sim, concordo, também acho que é numa barata que ele se transforma.

Quanto aos seus elogios, confesso que fiquei contente que goste do blog e mais ainda de saber que ele é lido para além fronteiras.

Muito Obrigado!!!