terça-feira, 30 de março de 2010

O Monte dos Vendavais - Emily Brontë


O Monte dos Vendavais era um livro que já andava para ler há algum tempo. Não por ser uma obra-prima da literatura inglesa, conforme consta na capa desta edição e que pos si só já era uma razão válida, mas por ter ouvido numa entrevista de António Lobo Antunes que é uma das suas obras de referência. Por ser alguém por quem nutro admiração pensei que deveria seguir a referência, mas em paralelo confesso que pensei: "não sei onde me vou meter!"
Estava enganado, aquilo que supus ser uma leitura bastante difícil não o era afinal.

O enredo é sublime. A história está muito bem pensada e está estruturada de tal forma que leva o leitor a querer perceber desde o inicio como é que vai acabar. E sobre o fim apenas devo dizer que me surpreendeu.

Mr. Lockwood é o novo arrendatário da Granja de Thrushcross que é propriedade de Mr. Heathcliff. Com vista a pagar a renda, desloca-se a casa do senhorio, a poucos quilómetros de distância, no Monte dos Vendavais. A forma como é recebido causa-lhe estranheza, indignação e ao mesmo tempo curiosidade. Não se pode dizer que tenha sido mal tratado, mas o relacionamento entre os habitantes do Monte não lhe parece normal, pois têm um ar carrancudo e de quem não anda de bem com a vida. Mas é Mrs. Heathcliff, a nora do senhorio, que lhe desperta maior atenção, por ser nova, atraente e viúva.
Dada a impossibilidade de regressar a casa nessa noite por causa de um nevão, tem de lá passar a noite. No regresso a casa fica doente e pede a Ellen Dean, governanta da Granja (que outrora fora serviçal no Monte dos Vendavais), que lhe conte a história daquela estranha família enquanto ele recupera da doença. E é assim que Ellen nos conta uma história em torno da personagem de Mr. Heathcliff e que possui todos os ingredientes para que se pretenda chegar ao fim.

Para concluir, não sei se se trata ou não de uma obra-prima da literatura inglesa, mas se não for por isso, que seja pela sugestão de António Lobo Antunes, mas não deixe de ler este livro.

Págs. 315
Ref. ISBN: 978-972-23-4247-6
Editora: Editorial Presença

7 comentários:

tonsdeazul disse...

Também o li este ano este "amor tempestuoso", que é «O Monte dos Vendavais».
Uma história muito bem contada, sendo que a personagem de Heathcliff é bastante marcante.
Ah! E a capa é lindíssima.

Marco Caetano disse...

Olá!

Concordo com tudo o que disse!

Heathcliff é uma personagem muito bem pensada, e sobretudo muito bem descrita, leva-nos a ter uma série de sentimentos sobre ele!

A capa é realmente muito agradável. E eu sou dos que acho que mesmo a ler um livro, os olhos também comem!

Continuação de boas letras...

tonsdeazul disse...

Uma capa já me convenceu a levar muitos livros para casa! Sorte o conteúdo até ao momento não me ter decepcionado! :)
As editoras estão a melhorar nesse aspecto!

Marco Caetano disse...

Espero que sim... mas penso que há outros pontos e melhorar...

Em breve escreverei um post sobre isso no meu blogue:

http://feiradasletras.blogspot.com/

tonsdeazul disse...

Marco parece que não terás de ficar muito tempo ser ler a revista "Os Meus Livros", pois parece que a mesma está de volta já no próximo mês!
Deixo aqui a referência:
http://blogtailors.blogspot.com/2010/04/revista-os-meus-livros-vai-regressar.html

Sim algumas editoras têm vindo a melhorar, mas outras ainda têm muito a percorrer. Refiro as edições Europa-América que me desencantaram pela sua escrita miúda.
A Presença que ainda não me encantou totalmente devido às suas folhas imaculadamente brancas! Contudo, muitas das suas últimas novidades já aparecem noutro tipo de papel mais saudável aos meus olhos! :)
Gosto especialmente das edições Dom Quixote e Relógio d'Água.

Vou ficar atenta à tua publicação.
Boas leituras!

Marco Caetano disse...

Sim já tinha visto esse post! Parecem de facto boas noticias.

Relativamente à apresentação dos livros por parte das editoras, concordo contigo, juntaria aos bons exemplos a Oficina do Livro / Casa das Letras. São os meus favoritos.

tonsdeazul disse...

Nem me lembrei dessas duas, mas concordo contigo! Até porque tenho imensos livros dessas mesmas editoras. :)